terça-feira, 14 de abril de 2015

Algumas ideias para organizar linhas e fitas... * Se guardadas dentro dos vidrinhos, também estarão protegidas da poeira...


https://www.facebook.com/ReciclagemJardinagemEDecoracao

Reutilização fácil e divertida! As crianças podem ajudar! Caixinha e rolinhos de papelão, é só decorar e termos um porta-lápis, pincéis... Emoticon smile O que acham desta ideia?

https://www.facebook.com/ReciclagemJardinagemEDecoracao

Uma capa de tecido para a cadeira, repleta de bolsos facilitará a organização no ateliê e em outros espaços onde se lide com pequenos objetos. Na parede, latinhas auxiliam nesta tarefa..



https://www.facebook.com/ReciclagemJardinagemEDecoracao

Latas reutilizadas para organizar linhas, fitas e outros materiais de artesanato.


https://www.facebook.com/ReciclagemJardinagemEDecoracao

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

ARTESANATO: COMO ALCANÇAR O EQUILÍBRIO ENTRE O PRAZER E O STRESS DAS ENCOMENDAS!

Boa tarde  galerinha criativa!
Vou iniciar falando um pouco sobre os benefícios do artesanato para nossa vida. São muitos, para não dizer infinitos. Ele é meu mais recente amor dentro do mundo da arte. Uma arte que expressa meus sentimentos de maneira não verbal. Uma arte que transformou minha vida em algo mais leve. Um amor saudável. Um amor que nasceu há 18 meses inicialmente por um fuxico. Após, o feltro. Hoje, são os tecidos que preenchem meu coração (..totalmente enlouquecidas por estampas…).
É apaixonante criar e finalizar uma peça handmade. Não há como deixar de sentir o carinho, o empenho e a dedicação que uma crafter deposita em seu trabalho. O amor é tanto (tanto…tanto…taannntoooo) pela peça pronta, que, muitas vezes, mal conseguimos entregá-la à cliente, de tanto que ficamos horas e horas ali bajulando e babando nela (rsrs) como se fosse mais um filho que acabara de nascer.
No artesanato, os projetos se renovam com dinamismo. Não há rotina. É algo encantador e estimulante, pois nós nos reinventamos junto com o novo trabalho. O artesanato é assim: quem o conhece, nunca mais consegue ficar sem. Ele nos seduz e ficamos cegas de paixão.
Esse amor oxigena nosso cérebro diariamente, estimulando a criatividade e deixando a mente tranquila (desde, é claro, que a encomenda não esteja atrasada, rsrs).
É como um botão que, acionado, alivia o stress, traz qualidade de vidaeleva autoestima e libera endorfina (semelhante aos efeitos do chocolate, mas sem engordar, rsrs).

Um amor totalmente compartilhável. Isso mesmo! Como somos em muitas, quando nos encontramos em aulas ou feiras, não há como falar sobre outro assunto: o artesanato é sempre o protagonista. E, que delícia é estar num ambiente recheado de pessoas que gostam do mesmo ofício, não é?! Entre nós, a afinidade nasce e cresce de maneira veloz.
O simples fato de buscar aprender, admirar, valorizar e amar todos os tipos de arte (seja qual for) torna a vida mais leve e colorida. Acreditem!!


Mas, por outro lado, é importante saber administrar o tempo para que o trabalho manual não se transforme numa rotina estressante e cansativa.
Com certeza, já nos vimos diante de um prazo curto e muitas encomendas para entregar, não é?! É preciso se programar para que isso não ocorra com frequência. Além de trazer desgaste físico e mental às artesãs, já que, muitas vezes, produzimos durante a madrugada (muito cansadas), o trabalho também perde qualidade.
Menos é mais!
Justamente para que o nosso relax (craft hobby) não vire um pesadelo e continue sendo uma atividade gostosa em nossas vidas, precisamos seguir algumas dicas de disciplina:

1. Procurem aceitar um número de encomendas de acordo com sua capacidade de produção. Pois se agendarmos mais pedidos do que podemos produzir, além de ficarmos estressadas com a loucura para entregar tudo no prazo, é possível que o padrão e a qualidade do trabalho caiam abruptamente. Então, para que consigamos elaborar um excelente produto handmade com acabamento impecável precisamos nos dedicar com paciência;
2. Se sua agenda estiver lotada, aprenda a dizer Não, não posso – no momento tenho outros pedidos anteriormente agendados – infelizmente não consigo atendê-la por esses dias – gostaria de programar para um momento futuro?! Procure ser sincera com você e com suas clientes. Mesmo porque não somos uma empresa com 10 ou 20 funcionários, somos autônomas e trabalhamos normalmente sozinhas;
3. Tenha uma agenda aberta na mesa do seu atelier, contendo a relação das tarefas para fazer no dia. Importante respeitar a ordem cronológica dos pedidos;
No final de cada dia, relacione os primeiros trabalhos do dia seguinte, de forma a ganhar tempo e começar imediatamente ao acordar. Resumo: defina suas metas de amanhã hoje;
4. Otimize seu tempo: estabeleça um horário do dia para responder os seus e-mails e mensagens do facebook. Deixe e-mails e respostas já semiprontas com as tabelas de preços para economizar tempo ao responder suas clientes;
5. Para quem trabalha em casa – como nós – o importante é ter disciplina no horário de trabalho. Estabeleça o horário de início e fim do seu expediente.
Tente obedecê-lo, por mais que seja difícil (…eu sei o quanto é difícil, rsrsrs);
6. Estabelecer um a dois dias fixos na semana para ir aos correios postar suas encomendas ou ainda utilizar do serviço de coleta;
7. Procure aproveitar o tempo que você mais produz de acordo com seurelógio interno. Existem pessoas que funcionam melhor pela manhã, já outras são notívagas. Veja qual é o seu perfil e explore o momento que você tem todo o gás para trabalhar e “bora” produzir menina;
8. Quando terminar uma super encomenda ou uma grande tarefa, estabeleçaum prêmio a você pelo atingimento desses objetivos conquistados. É uma forma de motivar seu trabalho: vá ao cinema, vá as comprinhas, agende salão de beleza…. essas coisinhas que amamos!!!
Ultimamente, tenho tentando incorporar a disciplina no meu cotidiano. Falho muitas vezes, mas ainda tenho esse objetivo comigo: ter disciplina na rotina do meu atelier, principalmente em relação ao horário, agendamento de pedidos, entrega de encomendas. Como disse Thomas Edison: “Eu não falhei, apenas descobri 10.000 formas de como não funciona.”
Buscar esse equilíbrio não é algo simples. É uma questão individual de cada artesã. Você deve saber o limite que o artesanato lhe dá prazer e o momento que ele se torna algo estressante e cansativo. O meio termo é sempre a linha que temos que seguir: é o caminho do bom-senso.
Cada crafter deve buscar seu próprio equilíbrio, de forma que isso certamente refletirá positivamente na qualidade e belezuras de seus trabalhos. Boa sorte!

É isso aí meninas! Espero que gostem do artigo! Que ele seja uma fonte de inspiração para alcançarmos aquilo que todos procuram, seja em qual profissão for: equilíbrio no trabalho e bem estar!
Um grande beijo criativo
Paula Piai

http://www.ganhemaiscirculo.com.br/artesanato-como-alcancar-o-equilibrio-entre-o-prazer-e-o-stress-das-encomendas/






domingo, 7 de dezembro de 2014

O VALOR DE UMA DONA DE CASA!!!

O VALOR DE UMA DONA DE CASA
Um homem chegou em casa, após o trabalho, e encontrou seus três filhos brincando do lado de fora, ainda vestindo pijamas.
Estavam sujos de terra, cercados por embalagens vazias de comida entregue em casa.
A porta do carro da sua esposa estava aberta.
A porta da frente da casa também.
O cachorro estava sumido, não veio recebê-lo.
Enquanto ele entrava em casa, achava mais e mais bagunça.
A lâmpada da sala estava queimada, o tapete estava enrolado e encostado na parede.
Na sala de estar, a televisão ligada aos berros num desenho animado qualquer, e o chão estava atulhado de brinquedos e roupas espalhadas.
Na cozinha, a pia estava transbordando de pratos; ainda havia café da manhã na mesa, a geladeira estava aberta, tinha comida de cachorro no chão e até um copo quebrado em cima do balcão.
Sem contar que tinha um montinho de areia perto da porta.
Assustado, ele subiu correndo as escadas, desviando dos brinquedos espalhados e de peças de roupa suja.
'Será que a minha mulher passou mal?' ele pensou.
'Será que alguma coisa grave aconteceu?'
Daí ele viu um fio de água correndo pelo chão, vindo do banheiro.
Lá ele encontrou mais brinquedos no chão, toalhas ensopadas, sabonete líquido espalhado por toda parte e muito papel higiênico na pia.
A pasta de dente tinha sido usada e deixada aberta e a banheira transbordando água e espuma.
Finalmente, ao entrar no quarto de casal, ele encontrou sua mulher ainda de pijama, na cama, deitada e lendo uma revista.
Ele olhou para ela completamente confuso, e perguntou: Que diabos aconteceu aqui em casa?
Por que toda essa bagunça?
Ela sorriu e disse:
- Todo dia, quando você chega do trabalho, me pergunta:
- Afinal de contas, o que você fez o dia inteiro dentro de casa?'
- Bem... Hoje eu não fiz nada, FOFO !!!!

Curta Blog da Mimis tudo sobre qualidade de vida, beleza e bem estar. www.blogdamimis.com.br Siga @blogdamimis no instagram




quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Como guardar Tecidos

Agora que o  craft room está virtualmente vazio, eu tenho distanciamento suficiente para identificar quais eram os seus maiores problemas. E a dúvida sobre a melhor maneira de guardar tecidos é a primeira que vem à tona. Principalmente porque como guardar tecidos sempre foi um problema não só nesse meu craft room mais recente, mas em todos os outros que eu já tive




Foi a ideia mais prática que eu encontrei: gaveteiro de plástico. Eu já tive alguns desses, mas nunca me ocorreu guardar tecidos neles. Agora, olhando essa foto, fico me culpando por nunca ter feito isso. Guardar os tecidos dobradinhos assim, organizados nas gavetas, me parece uma ótima opção, pela praticidade e pelo baixo custo. Eu recomendo!






Pessoalmente, eu não gosto de guardar tecidos assim, em estantes abertas, porque eles acabam acumulando pó e podem desbotar com o sol e com as lâmpadas. Ainda assim, fica bonito e prático de acessar os tecidos.




Outra maneira prática, barata e fácil é guardar os tecidos – principalmente se forem pedaços pequenos – em potes plásticos. Dobrar os tecidos assim, em volta de retângulos de algum material resistente (papelão, isopor, plástico… qualquer coisa que você possa reciclar, de preferência) facilita muito a organização. Em qualquer caso!




Para quem gosta de organizar com charme, uma antiga mala é sempre uma boa pedida. Nesse caso, o que mais me chamou a atenção foi a maneira de dispor os tecidos, em rolinhos fechados por cintas de tecido etiquetadas. Evita ter que usar a base para dobrar os tecidos e, nas etiquetas, você pode especificar a metragem do tecido que está ali, além de valor pago e outras informações que achar úteis.


Tecidos guardados em cabides? Também uma novidade para mim, que parece perfeita para quem tem um guarda-roupa convencional no craft room. É prático, barato e tem a vantagem de não amassar os tecidos. Vale notar também a ideia de guardar novelos de lã em uma sapateira de pendurar.


Mais uma opção para quem gosta de pano pendurado: uma barra na parede, com argolas e um prendedor para os tecidos. O efeito visual é bacana.



Estilo loja, essa ideia pede mais investimento, porque o móvel vai ter que ser feito sob medida. Bom para não amassar os tecidos, com o inconveniente de ficar tudo exposto à luz e ao pó.




ara quem gosta de praticidade: adaptar um móvel estilo arquivo. No lugar das pastas suspensas, tecidos pendurados. É só fechar o arquivo que tudo fica guardadinho e protegido.



Para terminar, uma boa opção para guardar retalhos de pano: cestas, com tudo dobradinho e acondicionado em sacos plásticos



Essas dicas foi dada por esse 
Blog

http://www.bananacraft.com/blog/casacraft/2013/07/31/como-guardar-tecidos/